O clássico na cultura do Yoga

24 24America/Sao_Paulo maio 24America/Sao_Paulo 2020 0 comments Jayadvaita Categories Artigos

Dentro de um contexto normal, a cultura é estabelecida por princípios definidos em obras clássicas da humanidade.

A definição de clássico se refere a elementos que são únicos e significantes para todo e qualquer Homem, dentro de qualquer contexto ou período histórico.

Uma obra ou tratado clássico, seja de filosofia teórica ou de ficção narrativa, se constituirá como clássico em sua capacidade de expressar elementos universais e atemporais à humanidade.

Serão estes elementos universais que darão base para uma verdadeira Cultura. 
Infelizmente, na cultura atual não existem mais referenciais ditos clássicos.

O mesmo ocorre no universo pasteurizado do yoga.

Na modernidade, o que se veiculou como cultura do yoga deriva de revistas elitizadas, de charlatões com suas metodologias ilusionistas banhadas a fetiches de misticismo barato e exotísmo étnico.

Para a verdadeira cultura do yoga é necessário buscar as bases no conhecimento clássico do yoga.

Obras como Bhagavad-gita, Bhagavat Purana, Vedanta,-sutra e Yoga-sutra podem ser entendidas como os pilares clássicos do yoga. Além disso também devemos nos pautar em obras clássicas do ocidente, seja em tratados filosóficos ou em narrativas e poesia clássica.

O mundo não é uma polaridade imaginaria. A irônica imagem do post não tem nenhuma ligação criteriosa com a verdadeira cultura do yoga.

Daí que a cultura clássica do yoga não é uma suposição hipotética, mas uma discriminação racional e lógica.

Não cultue o yoga como um substituto à sua crise e descrença religiosa. Não é para isto que existe yoga. Conheça melhor esta ciência da cultura do yoga.