O poder da Meditação

10 10America/Sao_Paulo abril 10America/Sao_Paulo 2020 0 comments Jayadvaita Categories Artigos

A simplicidade compõem a prática da meditação. Despir-se de todas as parafernalhas e instrumentos de dispersão… por alguns minutos: notará a mudança.

O silêncio matiza a atenção de sua mente em meditação. Ocupa-la no que é essencial neste tempo… em alguns instantes ouvirá a mudança.

A auto-entrega fortalece o teu ato na meditação. Entregar-se no íntimo de sua consciência à afeição amorosa ao Supremo… fora do tempo, tocará outra dimensão.

Já medita? Quer aprender ou aprofundar tua prática meditativa? Quer tornar-te alguém que ensine meditação a outras centenas de pessoas?

O primeiro passo é iniciar tua própria prática e manter tua continuidade por dias, semanas, meses e anos. De forma simples, de forma a entregar tudo que vivenciar ao Supremo. A meditação ocorre no imediato, mas a percepção de que ela ocorreu foge no instante que tentar agarrá-la.

Somente quando deixar fluir o rio de tua presença é que estará em meditação e, então, estará pronto para aprender a meditar. Somente depois, o ensino se fará parte do simples ato de meditar… não há distinção.

Inicie em frações de tempo e conquiste pequenos minutos para compor teu dia em meditação. Tua vida como uma composição divina – não menos difícil ou arriscada, mas vivida.

A simplicidade da meditação está imersa em cada gesto e brilho de tua vida. Não fujas.

É na simplicidade que repousa o poder da meditação e delega sua continuidade perene. Não queira o rebuscado e inoperante peso da repetição de uma experiência que já se foi. A simplicidade revela o que sempre se fará novo ao teu ser.

Simplesmente esteja na entrega enquanto medita.